1/1

Sou formada em Cinema pela FAAP e Mestre em Romanística pela Albert-Ludwigs-Universität Freiburg, Alemanha. Como boa paulistana, tenho ascendência mezzo japonesa, mezzo síria. E como boa sagitariana, tenho um pé em Sampa e outro no mundo.

 

Morei em 2005 em Melbourne, Austrália, fazendo o Bacharelado em Mídia e Comunicação na Deakin University. Fui voluntária no Melbourne Intl' Film Festival e participei da meu primeiro longa-metragem, o australiano Rats and Cats.

 

Fiz diversos curtas nas áreas de direção de arte, edição, produção gráfica, produção de objetos e assistência de direção. Fui artista gráfica dos longas Família Vende Tudo, Eu e Meu Guarda-ChuvaO Roubo da Taçavencedor do Kikito de Melhor Direção de Arte no Festival de Gramado. Em 2018 trabalhei no longa Para Francisco (título provisório), com lançamento previsto para 2019.

 

Na música, fui assistente de coordenação do 42º Festival Música Nova e produtora do 43º Festival Música Nova. Trabalhei como assistente do núcleo pedagógico do Festival de Inverno de Campos do Jordão nas suas 40ª e 41ª edições, sob gestão da Santa Marcelina Cultura/EMESP.

 

Fui bolsista no Goethe Institut Berlim em 2009 e me mudei para Bremen, Alemanha, em 2010, onde fui assistente de produção do 16º Festival do Grupo Neue Musik e assistente de coordenação artística do 22º Musikfest Bremen. Me formei Mestre em Romanística pela Universidade de Freiburg com tese sobre os filmes Tropa de Elite e Tropa de Elite 2.

 

De volta a São Paulo, fundei junto com dois amigos o Coletivo Marimba, que realiza trabalhos audiovisuais e de design gráfico para música clássica.

 

Sou apaixonada por idiomas. Além do português, sou fluente em alemão, inglês e espanhol; falo bem italiano, francês e russo; e me viro no holandês e no japonês.

 

Atualmente trabalho como freelancer com design gráfico, tradução e versão, além de dar aulas particulares de idiomas.